quinta-feira, 3 de março de 2011

Estudo da Carta aos Romanos (Capítulo 2)


Esboço

I. O problema humano

  • Merecemos a ira de Deus.
  • O cumprimento da lei não traz o arrependimento.
  • Deus não faz acepção de pessoas.
  • E os que nunca ouviram a Palavra da Salvação?

II. Os judeus são indesculpáveis

  • Sobre os legalistas.
  • O valor da circuncisão.

I. O problema humano

a) Merecemos a ira de Deus.

Paulo continuará, até o terceiro capítulo, mostrando que todos os seres humanos são culpados, pecadores e merecedores da IRA DE DEUS. Somos pecadores do início ao fim da nossa vida! Por isso, merecemos a justiça de Deus, a sua IRA. Somente com o conhecimento do evangelho de Jesus Cristo temos condições de receber a fé, para o arrependimento dos pecados, que nos abrirá os olhos para a salvação. E assim, seremos salvos da condenação em definitivo!

Aos que se arrependerem, “receberão a vida eterna e perseverarão em fazer o bem, procurando glória, honra e incorruptibilidade”(vs. 7). Mas, os que não se arrependerem: “indignação e ira aos que são contenciosos e desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade” (vs. 8).

b) O cumprimento da lei não traz o arrependimento.

Ele enfatiza que é a bondade de Deus que traz o arrependimento ao ser humano e não o cumprimento da lei. As vezes somos levados a condenar a prática dos outros e esquecemos que, também, somos pecadores. Não temos condições de escapar do julgamento divino pelo “simples” cumprimento da lei.

c) Deus não faz acepção de pessoas.

Todos, judeus ou não, são culpados e merecem a IRA de DEUS. É nesse contexto que Paulo fala que Deus não faz acepção de pessoas. Pois: Todos aqueles que pecam sem conhecer a lei de Deus se perderão sem essa lei; mas todos aqueles que pecam conhecendo a lei serão julgados por ela” (vs. 12).

d) E os que nunca ouviram a Palavra da Salvação?

Paulo fala que a lei de Deus foi escrita no coração do ser humano, por isso de alguma forma temos uma noção do que é/ou não bom. Lembremos que nem todos são ladrões, perigosos, etc.. Porém, devido ao pecado, nós por natureza não temos condições de gerarmos fé sozinhos para a salvação!

Por isso, é urgente pregarmos o evangelho da salvação. As pessoas que nunca ouviram falar de Jesus estão perecendo sem o conhecimento da verdade. O julgamento é certo. Para os que morreram ou morrerem sem o conhecimento do evangelho serão julgados pelos seus segredos ocultos. E os que ouviram a Palavra, pelo o que conheceram. (vs. 13-16)

II. Os judeus são indesculpáveis

a) Sobre os legalistas.

Paulo ataca os legalistas. Os judeus possuem a lei, mas não conseguem praticá-la por completo. Em alguns pontos cobram tanto dos outros, porém não conseguem fazer o que ensinam. O nome de Deus é blasfemado, quando seguimos esse exemplo!

b) O valor da circuncisão.

Por fim, Paulo lembra do valor da circuncisão. Se o judeu é circuncidado (bem, essa parte da lei foi “fácil” de cumprir!), mas não consegue cumprir o restante, então a sua circuncisão é invalidada. Quando isso acontece, significa que este judeu não é considerado como judeu!

Então Paulo fala uma verdade que muitos legalistas(judeus ou não) não querem aceitar, por causa dos seus pecados ocultos:

Pelo contrário, o verdadeiro judeu é aquele que é judeu por dentro, aquele que tem o coração circuncidado; e isso é uma coisa que o Espírito de Deus faz e que a lei escrita não pode fazer. E o louvor que essa pessoa recebe não vem de seres humanos, mas vem de Deus.”( vs. 29)

Não são as obras que vão mudar o coração do ser humano, levando-o ao arrependimento. Mas, a fé dada ao homem pela bondade de Deus (GRAÇA)! Isso faz com que o ser humano sem merecimento, receba a fé. Arrependendo-se dos seus pecados, para a Salvação em Cristo Jesus.


Extraído de: Justificação pela Fé


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário